domingo, 4 de setembro de 2016

Mudar o mundo!



Um dia acreditei que poderia mudar o mundo... Cresci, amadureci... enxerguei a face triste da natureza humana... a miséria da alma, a inveja, o ódio gratuíto...
Depois de tanto ver a realidade... a triste e tão próxima realidade, parei, pensei, refleti... e aprendi com Cora Coralina...
"Eu sou aquela mulher a quem o tempo muito ensinou.
Ensinou a amar a vida. Não desistir da luta. Recomeçar na derrota. Renunciar a palavras e pensamentos Negativos. Acreditar nos valores humanos. Ser otimista.
Creio numa força imanente que vai ligando a família humana numa corrente luminosa da fraternidade universal. Creio na solidariedade humana. Creio na superação dos erros e angústias do presente.
Acredito nos moços. Exalto sua confiança, generosidade e idealismo. Creio nos milagres da ciência e na descoberta de uma profilaxia futura dos erros e violências do presente.
Aprendi que mais vale lutar do que recolher dinheiro fácil. Antes acreditar do que duvidar."

Sim... eu ainda acredito que posso mudar o mundo, e você também pode, basta acreditar, querer e começar!

Uma nova política


Sempre tive um interesse enorme por política, um campo de estudo que ensina a cada dia, para aqueles que querem e sentem a necessidade de aprender. A política que me interessa, que me encanta e entusiasma a continuar acreditando é aquela em que enxergo as atitudes transformadoras e, sim... elas existem! Algumas cidades ousaram experimentar o novo, nas eleições de 2012, e o novo deu certo. Políticos que não são profissionais da política, não foram produzidos na mesa de marqueteiros, que estão juntos à população no dia a dia, que não se escondem em seus gabinetes. Alguns exemplos: Cabreúva voltou a sorrir e resgatou o orgulho de sermos cabreuvanos... Henrique Martin faz uma gestão voltada para as pessoas, todas as pessoas e a cidade se renova, inova e desenvolve a cada dia, com coragem de mudar pensamentos e enfrentar desafios. Orlândia, administrada por Flávia Mendes Gomes, progride à olhos vistos, saindo de um ostracismo de décadas e hoje em pleno desenvolvimento humano, social e econômico. A linda Monteiro Lobato, da incansável prefeita Daniela De Cássia Santos Brito, encanta a alma e o coração pelo cuidado, empenho e carinho com que é administrada. Essas três cidades, tão distantes entre si, encontram algo em comum: a força política de cada prefeito, nascida do esforço e dedicação sempre juntos à população, seja no Palácio dos Bandeirantes, seja em Brasília, onde conquistaram o respeito pelo seu trabalho. Agora são candidatos à reeleição e digo sem medo: são merecedores! Deixo aqui meu respeito e carinho à Henrique, Flávia e Daniela ... e a frase com que sintetizo tudo o que aprendi nesses anos de política e vida pública ..."Política não se faz com ódio, pois não é função hepática. É filha da consciência, irmã do caráter, hóspede do coração. Eventualmente, pode até ser açoitada pela mesma cólera com que Jesus Cristo, o político da Paz e da Justiça, expulsou os vendilhões do Templo. Nunca com a raiva dos invejosos, maledicentes, frustrados ou ressentidos. Sejamos fiéis ao evangelho de Santo Agostinho: ódio ao pecado, amor ao pecador. Quem não se interessa pela política, não se interessa pela vida..."
Ulisses Guimarães

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O ocaso de Madame Natasha


Madame Natasha continua a atender, como nos diz o grande Élio Gaspari. Atende a todos sem distinção...mas prefere os pobres – eles saem muito melhor nas fotos. Principalmente agora que se aproxima a grande eleição de síndico do prédio. Madame Natasha quer ser reeleita, para dar continuidade ao seu projeto maior... que ninguém sabe o que é, mas isso é só um detalhe.
A campanha para a sua reeleição vai à toda... os jornais do condomínio só falam nela, só mostram ela, as páginas das redes sociais, também. Poucos sabem, mas os recursos do caixa do condomínio são usados todos para pagar a mídia, mesmo as mídias serem gratuitas...só os moradores do prédio não sabem, apesar de todos os meses as taxas serem aumentadas, mas isso é, também, apenas um detalhe. E aí de quem ouse contrariar Madame Natasha... proibiu todos os trabalhadores de sequer curtirem as páginas do facebook dos outros candidatos à síndico -  deu advertência para o faxineiro, mandou embora o jardineiro - mas o caixa do condomínio estava vazio para a rescisão e o chamou de volta, prometendo um aumento de salário na próxima gestão.
Madame Natasha está meio triste... na última pesquisa paga pelo zelador, parece que seu marketing não está dando resultado... têm caído nas pesquisas para síndica. Está uma fera... mas todos sabem que é mais uma gatinha que uma leoa. Bem... a leoa, afinal de contas era a antiga síndica, que fingiu estar de fora, e lançou o vigia da noite para concorrer... como ninguém o via, nem o conhecia, pois passava mais tempo fora do que vigiando o condomínio, essa Natasha levou. Depois foram comemorar juntos, os três. Já que sempre foram próximas e grandes amigas, é a antiga síndica quem manda de verdade no condomínio, enquanto Madame Natasha fica esperando seu fotógrafo particular, que às vezes não aparece, pois vive dando mancada...

Parece que o sol está se pondo... o ocaso de Madame Natasha está bem próximo.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

A ordem dos números.

Caros amigos,  recebi ontem uma mensagem via wattsapp, pedindo para que votasse em uma enquete pela Internet, para saber quem eu escolheria como meu candidato para prefeito em 2016. Curiosamente entrei no site sugerido e havia três nome, os mesmos candidatos de 2013 e uma outra opção com o título de "OUTROS", no qual aparecia um campo para que colocasse o nome escolhido. Após votar, surgia o resultado, que dava uma larga vantagem para justamente "OUTROS", sem aparecer quem era.
Hoje, novamente curioso, fui verificar como estava o resultado da votação virtual e, pasmem, somente os três conhecidos nomes estavam disputando essa eleição virtual.
 Conforme havia dito em uma outra postagem neste mesmo blog..."o resultado das pesquisas tem os números daquele que a contrata."
Tem muito político eleito com uma dificuldade enorme de lidar com a democracia e não tem o menor escrúpulo em modificar ou alterar a ordem dos números,  isso quando lhe favorece... quando apenas lhe favorece...

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

A política, por Millôr Fernandes


“Ser político é engolir sapo e não ter indigestão, respirar o ar do executivo e não sentir a execução, é acreditar no diálogo em que o poder fala e ele escuta, é ser ao mesmo tempo um imã e um caleidoscópio de boatos, é aprender a sofrer humilhações todos os dias, em pequenas doses, até ficar completamente imune à ofensa global, é esvaziar a tragédia atual com uma demagogia repetida de tragédia antiga, é ver o que não existe e olhar, sem ver, a miséria existente, é não ter religião e por isso mesmo cortejar a todas, é, no meio da mais degradante desonra, encontrar sempre uma saída honrosa, é nunca pisar nos amigos sem pedir desculpas, é correr logo pra bilheteria quando alguém grita que o circo pega fogo, é rir do sem-graça encontrando no antiespírito o supremo deleite desde que seu portador seja bem alto, é flexionar a espinha, a vocação e a alma em longas prostrações ante o poder como preparação do dia de exercê-lo, é recompor com estoicismo indignidades passadas projetando pra história uma biografia no mínimo improvável, é almoçar quatro vezes e jantar umas seis pra resolver definitivamente o problema da nossa subnutrição endêmica, é tentar nobremente a redistribuição dos bens sociais, começando, é natural, por acumulá-los, pois não se pode distribuir o pão disperso, e é ser probo segundo autocritério. E assim, por conhecer profundamente a causa pública e a natureza humana, estar sempre pronto a usufruir diariamente o gozo de pequenas provações e a sofrer na própria pele insuportáveis vantagens.”
Millôr Fernandes...

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

A verdade dos números.

Caros amigos, observando as estatísticas deste blog, tenho notado que a postagem relacionada à análise sobre as opções de candidaturas ao cargo de prefeito em 2012, é, de longe, a que tem tido mais acessos.
Interessante notar que os "analistas políticos" da nossa cidade, estão indo buscar o ponto de vista deste blogueiro, àquela época, para fazerem suas projeções para o futuro político cabreuvano.
Não resta dúvidas de que, muita coisa mudou... o quadro político é outro, assim como a perspectiva política é outra.
As enquetes que têm se espalhado pela cidade, trazem números assustadores, à princípio, mas jamais refletem a realidade, uma vez que, quem encomenda, quer receber exatamente o que comprou, ou seja, números favoráveis. Pesquisas, em Cabreúva, não existem... o que existem são boatos, uma vez que o Tribunal Regional Eleitoral não recebeu nenhum pedido de registro de pesquisas pré-eleitorais.
Para qualquer análise séria do quadro político cabreuvano, no mínimo é preciso buscar a verdade matemática dos números, pois são os únicos que não mentem. 

sexta-feira, 3 de julho de 2015

O Clube dos Nove

Caros amigos, temos em Cabreúva um círculo fechado de pessoas que integram um poder constitucional que quase ninguém entende o porquê existe... mas existe! O Clube dos Nove... o círculo fechado de pessoas chamadas de vereadores. Para que serve um vereador?
Acima de tudo, os vereadores servem para representar a sociedade na Câmara.
Ele é o político que deve estar mais próximo dos cidadãos, entendendo os problemas da cidade e buscando soluções. A cidade é onde as pessoas moram, trabalham e se divertem e os vereadores devem entender as demandas das diferentes classes e comunidades existentes na cidade e representá-los politicamente. Os vereadores estão, ou deveriam estar, mais próximos da população do que a prefeitura, e por isso muitas vezes servem como canalizadores de denúncias e reclamações para o poder público. Apesar da proximidade com os cidadãos, os vereadores não têm o poder de executar serviços públicos (como mandar consertar buracos em ruas e postes de iluminação queimados ou podar árvores). Mas então que poderes eles realmente tem?
Os vereadores criam e votam projetos de lei para assegurar direitos aos cidadãos e beneficiar a cidade como um todo, atendendo o coletivo. Como as leis não se aplicam sozinhas, é papel da prefeitura fazer com que as leis sejam cumpridas. Os vereadores podem fazer leis, por exemplo, que tratem dos impostos municipais (como mudanças no IPTU), benefícios fiscais (como diminuir os impostos pagos por construções que sejam ambientalmente sustentáveis), ocupação do solo urbano (como determinar que em certa área da cidade só se possa construir prédios comerciais), proteção do patrimônio municipal material (como tombar uma construção) ou imaterial e a elaboração do orçamento da cidade.
Um dos poderes mais importantes dos vereadores e sua principal função é o de fiscalizar tudo o que a prefeitura faz, principalmente na aplicação de recursos para melhorar a cidade da forma como está previsto na lei orçamentária aprovada.
Mas devemos lembrar uma valiosa lição: “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”. Mas então quais são as responsabilidades dos nossos vereadores?
A principal obrigação dos vereadores é participar ativamente das sessões da Câmara Municipal. Além disso, ele deve estar por dentro dos acontecimentos de sua cidade, trabalhar para solucionar os problemas dos cidadãos, acompanhar as obras públicas realizadas pela prefeitura, acompanhar a criação de comissões, fóruns e comitês, trabalhar junto aos movimentos sociais e serem cidadãos exemplares.
Apesar de não terem na prática o poder de consertar buracos e postes de iluminação, podar árvores, construir pracinhas e oferecer serviços públicos (como assistência médica), muitos vereadores fazem isso visando, em troca, ganhar votos. Essa é uma prática que deveria ser mais fiscalizada e combatida pela justiça eleitoral, pois configura compra de votos e, qualquer cidadão pode e deve denunciar essa prática.
Os cidadãos também podem apresentar ideias aos vereadores e, com isso, transformar em leis que beneficiam a cidade.
Foi isso que esse blogueiro fez. Sugeri, na qualidade de cidadão, no início do atual mandato, a extinção dos cargos de assessor de vereador, pois na prática, eram meros cabos eleitorais remunerados com o dinheiro público, que nunca apareciam na Câmara Municipal. Isso proporcionou uma economia de, no mínimo, 10 salários mínimos mensais, sem contar a economia dos encargos sociais.

Lembro a todo se, especialmente aos futuros candidatos ao cargo de vereador que, a Câmara Municipal de Cabreúva está localizada na Avenida Major Antonio da Silveira Camargo, nº 395 - Centro, e tem seu horário de funcionamento, de segunda à sexta-feira, das 08h às 17h. As sessões ordinárias são realizadas na 1ª, 2ª e 4ª quartas-feiras de cada mês. Cabreúva possui, atualmente, 9 vereadores. O Clube dos Nove...